PF desarticula quadrilha de fraudadores do Pronaf no PA

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje no Pará a operação Saturnos, com o apoio do Ministério Público Federal (MPF). O objetivo da operação é desmontar uma quadrilha que teria desviado mais de R$ 30 milhões dos cofres públicos por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar(Pronaf).

JULIA BAPTISTA, Agência Estado

05 Maio 2010 | 20h03

Segundo a PF, devem ser cumpridos 13 mandados de prisão e 17 de busca e apreensão. A organização tem atuado em municípios do Pará, como Parauapebas, Marabá e São Geraldo.

O MPF também requereu medida cautelar de afastamento de sete servidores do Banco da Amazônia (Basa), da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e da Agência de Defesa Agropecuária do Estado (Adepará), possíveis envolvidos no esquema criminoso.

Operação Severina

No final do ano passado, com a Operação Severina, a PF desmontou outro esquema de desvios de recursos do Pronaf. Foram cumpridos 19 mandados de prisão e busca e apreensão em Marabá e Itupiranga. A PF estima que o desvio de dinheiro público tenha ultrapassado os R$ 30 milhões só nesses municípios.

Faziam parte da quadrilha servidores do Banco do Brasil e empresários. Dois servidores do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) já foram afastados dos cargos, a pedido do MPF em Marabá, acusados de atos de improbidade e conduta criminosa.

Mais conteúdo sobre:
PF Pronaf operação Pará

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.