PF cumpre 32 mandados de prisão na Operação Euterpe

A Polícia Federal deflagrou no início da manhã desta quarta-feira uma operação para desarticular uma quadrilha formada por empresários e servidores do Ibama que atuavam na fiscalização ambiental no Estado do Rio.Cerca de 200 agentes federais das superintendências do Rio, São Paulo e Minas Gerais - com o apoio de funcionários do Ibama - cumprem 32 mandados de prisão temporária e 36 de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal de São João de Meriti.Na madrugada desta quarta-feira, 30, a PF prendeu 29 pessoas, entre elas empresários e funcionários do Ibama. Entre os presos, estão 25 servidores federais. De acordo com a investigação da PF de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, iniciada em julho de 2005, os funcionários do Ibama extorquiam empresários do ramo imobiliário, comercial e industrial para emitir licenças e pareceres técnicos favoráveis a seus empreendimentos.Outra prática da quadrilha era receber suborno para não autuar pescadores de sardinha no período de defeso. Os presos responderão por crime de formação de quadrilha, corrupção passiva e ativa, violação de sigilo funcional, concussão e crimes ambientais. A operação foi batizada de Euterpe e, segundo nota da PF, é a 12º da seqüência de ações em conjunto com o Ibama. O trabalho dos policiais foi acompanhado pessoalmente no Rio pela ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, e pelo diretor-executivo da PF, Zulmar Pimentel dos Santos. Também observou as ações o presidente do Ibama, Marcus Barros.Esta matéria foi atualizada às 11h25

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.