PF começa perícia no computador de suspeita de vazamento de dados fiscais

Polícia também pediu a quebra de sigilo telefônico, bancário e fiscal de funcionária da Receita Federal

Vannildo Mendes, de O Estado de S.Paulo,

02 de setembro de 2010 | 18h48

A Polícia Federal informou que começou nesta quinta-feira, 2, a periciar o computador da servidora da Receita Federal Adeildda Ferreira dos Santos, da Delegacia de Mauá, suspeita de envolvimento no vazamento dos dados fiscais do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge Caldas Pereira, e de outros dirigentes tucanos.

 

A quebra do sigilo telemático foi autorizada pela Justiça e o computador da servidora foi entregue pela Receita. A Polícia Federal também pediu a quebra de sigilo telefônico, bancário e fiscal de Adeildda para facilitar os cruzamentos de informações, identificar os intermediários que compravam os dados e, no final da linha, desmascarar os mandantes e suas intenções.

 

O Ministério Público já deu parecer favorável à medida. A direção-geral da PF determinou ainda que sua Superintendência em São Paulo ouça imediatamente a filha do candidato presidencial José Serra (PSDB), Verônica Serra, que também teve seus dados fiscais vazados ilegalmente na Delegacia da Receita de Santo André.

 

A PF vai colher o padrão gráfico da caligrafia de Verônica para fazer a comparação, em exame grafotécnico, com a assinatura da procuração falsa usada pelo contador Antônio Carlos Atella Ferreira para obter os dados fiscais dela. Também hoje, a PF decidiu intimar e tomar imediatamente o depoimento do contador Atella, que passa a ser investigado como suspeito de integrar a rede de vazamentos de dados fiscais da Receita.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.