PF caça responsáveis por colírio que teria causado cegueira

A Polícia Federal vai ajudar a localizar os responsáveis pela produção do gel oftálmico Methyl Lens 2%, suspeito de causar cegueira em 13 pessoas operadas de catarata no Rio de Janeiro. O fabricante, Lens Surgical Oftalmologia, funcionava sem licença e o produto tinha registro falso, segundo nota da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O endereço do fabricante em Campinas (SP) coincide com o de pelo menos duas outras empresas com diferentes Cadastros Nacionais de Pessoa Jurídica (CNPJ).Os hospitais que compraram a solução infringiram a legislação de compras, acusa nota da Anvisa. "A produção, a distribuição e a comercialização do produto constituem fortes indícios de práticas fraudulentas e criminosas, enquanto a compra do Methyl Lens por unidades de saúde pode caracterizar-se como ato de violação da legislação de compras."A agência adverte na nota que antes de comprar um medicamento, hospitais e profissionais de saúde devem certificar-se de que o fabricante tem autorização de funcionamento e o produto, registro na Anvisa. A informação pode ser verificada pela internet (www.anvisa.gov.br).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.