PF apreende sete toneladas de pedras

A Polícia Federal do Amazonas apreendeu um carregamento de sete toneladas de pedras semipreciosas, na maioria ametistas e tantalitas. As pedras estavam no porão do barco-recreio Tanaka Neto IV, que faz a linha regular para São Gabriel da Cachoeira, a 847 quilômetros de Manaus. A apreensão aconteceu no porto do São Raimundo, em Manaus, sem que houvesse resistência de qualquer passageiro ou tripulante do barco. A Polícia Federal não conseguiu identificar o dono do carregamento. O comandante do barco disse que não sabia o conteúdo da caixa que levava no porão.Se não fosse a denúncia de um agente da própria Polícia Federal baseado em São Gabriel da Cachoeira, dificilmente o carregamento teria sido apreendido. Agentes da PF consideram relativamente normal a passagem de pedras pelo porto de Manaus a caminho da cidade de São João Del Rey, em Minas Gerais. De lá, após serem lapidadas, elas são distribuídas para o mercado interno e para o exterior.A polícia suspeita que as pedras sejam produto de exploração ilegal nas reservas indígenas. Por ser uma região muito grande, quase na fronteira com a Venezuela, São Gabriel da Cachoeira oferece condições favoráveis para a extração ilegal de minérios.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.