PF apreende ônibus com animais silvestres

A Polícia Federal apreendeu hoje um ônibus que vinha de Tocantins para o Rio com nove macacos-prego e 43 curiós, transportados dentro de malas de nylon que estavam dentro do bagageiro do veículo. O lavrador Francisco José da Silva, de 44 anos, que dirigia o ônibus, contou que os animais seriam vendidos numa feira livre de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Silva foi detido, mas liberado pela polícia após pagamento de fiança. Cada pássaro, de uma espécie ameaçada de extinção, seria vendido por até R$ 500. Até o fim da tarde, 12 curiós haviam morrido por causa de ferimentos causados pelas más condições de transporte.Estressados, desnutridos e desidratados, os animais foram encontrados em pequenos caixotes que estavam nas bolsas, sem ter como respirar. Eles foram levados para o Jardim Zoológico do Rio e receberam cuidados médicos e foram alimentados. Segundo informações do Núcleo de Prevenção e Repressão a Crimes Ambientais da PF, o lucro com a venda dos 74 pássaros no mercado clandestino do Estado atingiria R$ 37 mil. Cada macaco-prego valeria, em média, R$ 300.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.