PF apreende documentos em escritório de Janene

A Polícia Federal recolheu nesta quinta-feira documentos no escritório do deputado José Janene (PP-PR), em Londrina, como parte de uma operação contra a lavagem de dinheiro derivada do valerioduto - o esquema de propina montado pelo publicitário Marcos Valério e a cúpula do PT para distribuir propina a deputados da base aliada. Mais oito mandados de busca e apreensão - quatro em Londrina e dois em São Paulo e Barueri, respectivamente - foram cumpridos pela PF. A operação foi determinada pela 2ª. Vara Criminal da Justiça Federal de Curitiba. Segundo o advogado de Janene, a operação não visava ao deputado e sim dois funcionários dele, cujo nomes ele não quis revelar. Janene dá emprego a um primo e à esposa do primo que tiveram seus nomes vinculados ao dinheiro movimentado pelo valerioduto na corretora Bonus-Banval, de São Paulo.Esta matéria foi alterada às 10h15 de 19/6/2006.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.