PF apreende computadores e extratos bancários na casa de Waldomiro

A Polícia Federal realizou hoje uma operação de busca e apreensão no apartamento do ex-subchefe parlamentar da Casa Civil Waldomiro Diniz, na Superquadra Sul 202, de onde levou computadores, disquetes, recibos, extratos bancários e telefônicos, além de fitas gravadas de agendas. Essa foi uma das primeiras medidas do delegado Antonio Cesar Nunes no inquérito aberto hoje pela Polícia Federal para apurar envolvimento do ex-assessor com o recebimento de propinas.A PF também fez uma operação semelhante no apartamento de Messias Antonio Ribeiro Neto, uma das pessoas que confirmaram o envolvimento do ex-assessor com a contravenção. Messias foi sócio do bicheiro Carlos Ramos, o Carlinhos Cachoeira, autor das gravações de conversa com Waldomiro Diniz. A PF vai continuar no Rio de Janeiro, São Paulo e outros Estados a realizar operações de buscas em empresas e residências que tiveram seus nomes envolvidos em denúncias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.