PF ameaça abandonar delegacias onde ponto foi cortado

A Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) determinou a todos os agentes em greve que abandonem as delegacias onde os pontos foram cortados, inclusive não respeitando a manutenção de 30% do efetivo como manda a lei. As primeiras unidades, segundo o presidente da Fenapef, Francisco Carlos Garisto, serão no interior de São Paulo.O governo federal continua apostando no fim da greve para a próxima semana, quando sairão os contracheques com os descontos dos dias parados. "Muitos agentes trabalharão em plantões, mas, mesmo assim, tiveram o ponto cortado integralmente. Por isso, vamos fechar as delegacias onde isso tenha acontecido", afirmou Garisto.Hoje, todos os sindicatos de policiais federais do País fizeram uma assembléia em Brasília, quando decidiram manter a paralisação, inclusive São Paulo, onde o Tribunal Regional Federal (TRF) decidiu que a greve é ilegal. Para manter a greve, a Fenapef pretende até mesmo bancar parte dos salários dos agentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.