PF abre inquérito para apurar mortes em fila de UTI no CE

Vinte e nove pessoas já morreram na fila por uma vaga em leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) dos hospitais públicos no Ceará neste mês. Segundo a Central Reguladora de Leitos do Estado, foram 26 mortes em Fortaleza e três em Sobral, a 240 quilômetros da capital cearense.Nesta terça-feira foi aberto inquérito na Polícia Federal para apurar a responsabilidade pelas mortes. O delegado Luís Alves Feitosa preside o inquérito e promete responsabilizar criminalmente as autoridades de saúde.O ministro da Saúde, Humberto Costa, tem reunião prevista para esta terça à noite no Palácio Iracema, sede do governo do Estado, com o governador Lúcio Alcântara (PSDB) e com o prefeito de Fortaleza, Juraci Magalhães (PMDB).Os três, que são médicos, vão tentar encontrar uma saída negociada para resolver a questão, uma vez que 30 pessoas ainda aguardam nos corredores dos hospitais públicos cearenses por atendimento em UTI.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.