Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Pezão é o quarto governador preso no Rio

Desde 1998, todos os governadores eleitos que assumiram o mandato foram detidos

O Estado de S.Paulo

29 Novembro 2018 | 11h19

O governador Luiz Fernando Pezão (MDB) é o quarto mandatário do Rio de Janeiro preso nos últimos anos. Antes dele, foram presos Sérgio Cabral, Rosinha Garotinho e Anthony Garotinho — os dois últimos em decorrência de decisão da Justiça Eleitoral. Desde 1998, todos os governadores eleitos – e que assumiram o mandato - foram presos. 

Entre os governadores vivos, o único que ainda não teve nenhuma medida cautelar imposta pela Justiça é o ministro Moreira Franco, que é investigado pela Operação Lava Jato.

O primeiro mandatário detido foi Cabral. Ele foi alvo da Lava Jato em 17 de novembro de 2016 e condenado pela primeira vez em junho do ano seguinte, no âmbito da Lava Jato. Somadas, as penas de Cabral ultrapassam 100 anos. No mesmo mês, Garotinho e sua esposa, Rosinha, foram detidos pela Justiça Eleitoral sob a acusação de terem cometido crimes eleitorais. Ambos foram soltos no mesmo mês.

Pezão é primeiro governador do Estado preso no exercício do cargo. Ele é acusado de  receber uma mesada de R$ 150 mil e um 13º da propina durante o perído que era vice-governador. Pezão foi preso pela Polícia Federal, na Operação Boca de Lobo, braço da Lava Jato, nesta quinta-feira, 29.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.