Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Pezão diz que governadores querem consenso sobre reforma do ICMS

Após reunião com Joaquim Levy, governador do Rio de Janeiro afirmou que alguns Estados 'perdem muito' com a lei e, por isso, estão temerosos; representantes do Sudeste se reunirão antes de encontro com Dilma para debater o assunto

O Estado de S. Paulo

30 de julho de 2015 | 11h34

BRASÍLIA - O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), afirmou nesta quinta-feira, 30, ao sair do ministério da Fazenda, que os governadores querem chegar a um consenso sobre a reforma do ICMS para apresentar uma proposta consistente na reunião de mais tarde com a presidente, Dilma Rousseff. "Todos os 27 Estados passam por momentos difíceis assim como o governo federal está passando", disse Pezão.

Haverá um almoço com governadores e um encontro entre os representantes do Sudeste para que o assunto seja mais debatido. "Têm alguns Estados temerosos, alguns Estados perdem muito com a lei", ponderou.

Ainda segundo o governador do Rio, um ponto levantado durante a reunião com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, foi o apoio de empresas a parcerias público privadas e a concessões. Segundo Pezão, o objetivo é que esses mecanismos também sejam mais utilizados nas obras do Estado.

Sobre pedir apoio ao Congresso para a aprovação das propostas relacionadas ao ICMS, como a repartição de fortunas, Pezão disse que, primeiro, é preciso que os Estados cheguem a uma convergência sobre o assunto.

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, também estava presente na reunião e disse que espera que a reforma do ICMS aconteça em breve.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.