Petroleiros fecham BR-324 para lembrar mortos na plataforma

Os petroleiros baianos fizeram uma barreira na rodovia BR-324, na saída de Salvador no início da manhã de hoje e pararam praticamente todos os ônibus e veículos que transportavam trabalhadores para o Pólo Petroquímico de Camaçari, Refinaria Landulpho Alves e áreas de extração da Petrobras. O ato foi para marcar o dia de homenagens aos mortos no acidente da plataforma P-36 da Petrobrás que afundou na bacia de Campos (RJ).Houve engarrafamento nas duas pistas da BR-324, a rodovia mais movimentada da Bahia que liga Salvador à região metropolitana e a cidade de Feira de Santana. Em seguida, os trabalhadores assistiram ao comício promovido pelos petroleiros, do qual participaram vários deputados oposicionistas como Nélson Pelegrino e Luiz Alberto (ambos do PT). Nos discursos foi lembrada a tragédia da P-36 e cobrada mais segurança no trabalho. Os manifestantes também aproveitaram para convocar os trabalhadores para a greve geral marcada pela CUT para o dia 21. Os veículos foram liberados por volta das 10 horas mas, por causa da manifestação, houve atraso no início do turno nas empresas do pólo e da Petrobras. Após o ato, aconteceu uma sessão especial na Assembléia Legislativa com a participação das famílias dos três baianos mortos no acidente da plataforma, Josevaldo Dias, Emanuel Portela e Sérgio Souza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.