Petroleiros criticam ANP por relatório da P-36

O coordenador da Federação Única dos Petroleiros (FUP), Maurício França Rubem, criticou hoje a Agência Nacional do Petróleo (ANP) pelo relatório que a entidade produziu com a Marinha, e que apontaria falhas de procedimentos no acidente da plataforma P-36, segundo divulgou hoje o Jornal do Brasil. "Parece que o diretor da ANP quer se eximir, pois a responsabilidade da agência não é só vender blocos (de prospecção pretrolífera), mas também fiscalizar a segurança e as instalações do setor", afirmou o dirigente, que participa do 7º Congresso da FUP. Ele disse que os petroleiros não tiveram acesso a esta investigação, ao contrário da realizada pela Petrobras, que foi acompanhada por um representante da categoria. O dirigente disse não acreditar que este segundo relatório possa ter interferência na questão do seguro pelo acidente com a plataforma, que causou a morte de 11 pessoas. Ele lembrou que os petroleiros irão entregar cópia do relatório feito pela Petrobras ao Ministério Público Federal, Polícia Federal e comissões parlamentares que investigam o caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.