Petrobras não é uma 'quitanda', diz Graça

A presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, saiu nesta terça-feira em defesa da estatal e rebateu a crítica feita pelo senador Pedro Taques (PDT-MT). "A Petrobras não é uma quitanda. É uma empresa petrolífera absolutamente séria e distinta de muitas empresas de petróleo", disse ela, em audiência pública a duas comissões do Senado.

RICARDO BRITO E NIVALDO SOUZA, Agência Estado

15 de abril de 2014 | 15h40

Graça Foster afirmou que é necessário se fazer projetos da empresa sólidos, sob pena de futuramente ocorrer irregularidades. "Quando a gente vai para a rua com projetos que não estão acabados, o sobrepreço é inevitável", disse. Ela admitiu que o projeto da Comperj tem "diversas deficiências". Uma auditoria do Tribunal de Contas da União indica que a obra pode causar um prejuízo de 1,9 bilhão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.