Petrobrás não comenta teor do depoimento

A Petrobrás e sua atual presidente, Graça Foster, não responderam aos questionamentos feitos pela reportagem sobre o conteúdo do depoimento prestado à Polícia Federal por um funcionário da estatal. Em outras ocasiões, a estatal defendeu a necessidade de compra da refinaria nos Estados Unidos.

O Estado de S.Paulo

12 de dezembro de 2014 | 02h03

O criminalista Mário de Oliveira Filho, que atua na defesa de Fernando Falcão Soares, o Fernando Baiano, não foi localizado pelo Estado.

O banco BTG Pactual confirmou os investimentos em blocos de exploração da Petrobrás na África e afirma que a empresa ganhou o processo competitivo porque pagou o maior preço da licitação.

Os gerentes da estatal Ubiratan Clair e André Cordeiro, citados pelo informante, foram procurados pela reportagem, mas não foram localizados.

A assessoria de imprensa do Ministério de Minas e Energia afirmou que o ministro Edison Lobão conhece, mas não a indicou para o cargo José Raimundo Pereira - citado no depoimento do informante como ex-gerente executivo de Marketing e Comercialização da Diretoria de Abastecimento, que teria tentado superfaturar fretamentos de navios em Pasadena.

"Trata-se de técnico da empresa, e, assim, foi escolhido", afirmou a assessoria do Ministério de Minas e Energia.

Tudo o que sabemos sobre:
O Estado de S. Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.