Petrobrás informa nome de empresas que farão auditoria

Em comunicado ao mercado, estatal afirma que consultorias vão ajudar na apuração das denúncias feitas por ex-diretor

O Estado de S. Paulo

30 de outubro de 2014 | 11h21

A Petrobrás enviou na manhã desta quinta-feira, 30, comunicado ao mercado confirmando os nomes das consultorias que contratou para ajudar na apuração de acusações feitas pelo ex-diretor Paulo Roberto Costa. As empresas independentes especializadas em investigação são a banca Trench, Rossi e Watanabe Advogados e a americana Gibson, Dunn & Crutcher.

Em nota, a Petrobrás explica que as empresas vão ajudar na apuração da extensão e impacto das ações que porventura tenham sido cometidas no contexto das alegações feitas pelo ex-diretor de Abastecimento, "bem como apurar fatos e circunstâncias correlatos que tenham impacto material sobre os negócios da companhia".

Na terça-feira, dia 28, o escritório de advocacia Trench, Rossi e Watanabe havia informado ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, que era uma das duas empresas independentes contratadas pela Petrobrás. Em nota, o escritório diz que assinou contrato de prestação de serviços de consultoria jurídica para "apurar a licitude das condutas ou ocorrências relacionadas a Operação Lava Jato".

Um dia antes, a petroleira havia informado sobre a contratação de duas empresas para investigar internamente as denúncias de corrupção feitas pelo ex-diretor Paulo Roberto Costa e pelo doleiro Alberto Youssef, sem revelar seus nomes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.