Petrobras emite nota sobre laudo da P-36

A Petrobras acaba de emitir um comunicado tornando pública as informações do Boletim dos dias 12, 13 e 14 de março com informações sobre problemas na plataforma P-36, que sofreu explosões no dia 15 de março e afundou completamente na última terça-feira.Veja a íntegra da nota da estatal: A Petrobras foi informada na noite de ontem pelo presidente da FederaçãoÚnica dos Petroleiros, Maurício Rubem, que ele não estava conseguindoobter cópias dos boletins diários de operação expedidos antes daexplosão da P36 e que o sistema que permite o acompanhamento on line dasoperações da plataforma estava fora do ar. As informações foramprestadas ao gerente executivo de Recursos Humanos da Petrobras, JoséLima Neto.Nos boletins dos dias 12, 13 e 14 de março, havia informações relevantesque reproduzimos a seguir:?Vent atmosférico: estamos tendo pressurização no sistema de vent daplataforma. Provável causa é o entupimento do abafador de chamas.Estamos especificando-o para compra. Será necessário parada de produçãopara substituição do mesmo, visto estar bem próximo dos queimadores degás na torre de flare.?Nas primeiras horas da manhã de hoje, José Lima Neto transmitiu essasinformações ao diretor de Exploração & Produção da Petrobras, JoséCoutinho Barbosa, que os confirmou com Carlos Eduardo Bellot, gerentegeral da Unidade de Negócios da Bacia de Campos. Em seguida, CoutinhoBarbosa relatou todos estes fatos ao presidente Philippe Reichstul e aosdemais diretores da Petrobras. Bellot explicou que tirara o sistema doar, após o acidente, para preservar a integridade das informações. Estasinformações já estão de posse do coordenador da Comissão de Sindicânciaque apura as causas do acidente, Carlos Heleno Netto Barbosa. Fazemparte desta Comissão, além de profissionais da Petrobras, umrepresentante da Coppe/UFRJ e um da Comissão Interna de Prevenção deAcidentes, eleito pelos trabalhadores.Todos estes fatos foram comunicados, ainda nesta manhã, por PhilippeReichstul e José Coutinho Barbosa aos membros da Comissão Externa daCâmara dos Deputados que investiga as causas do acidente.A Petrobras espera que a Comissão de Sindicância esclareça se há ligaçãoentre os fatos relatados no boletim e o acidente na P36. A Petrobrasinforma, adicionalmente, que está contratando uma empresa internacionalde certificação para acompanhar os trabalhos da Comissão de Sindicânciacom absoluta independência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.