Petrobrás diz ter sido informada de erro da PF sobre diretor

Por meio de nota, estatal reiterou não há até agora qualquer evidência do envolvimento de José Carlos Cosenza, atual diretor de Abastecimento, no esquema de desvios investigado pelas autoridades

Fernanda Nunes, O Estado de S. Paulo

19 de novembro de 2014 | 17h24

Rio - A Petrobrás foi informada pela Polícia Federal que "houve um erro material" na citação do nome do diretor de Abastecimento da companhia, José Carlos Cosenza, durante depoimentos na Operação Lava Jato. Em nota oficial enviada nesta tarde, a empresa disse ter sido informada que o delegado Márcio Adriano Anselmo, da Superintendência Regional do Paraná do Departamento de Polícia Federal, enviou nesta quarta ofício ao juiz Sérgio Moro, da 13ª. Vara Criminal Federal no Paraná, reconhecendo o erro.

Segundo a Petrobrás, o nome do diretor constou nos depoimentos por ter sucedido Paulo Roberto Costa na diretoria de Abastecimento da empresa. A empresa reforçou ainda que não há até o momento qualquer evidência de participação de Cosenza em esquema de corrupção e que nenhum dos presos na sétima fase da Lava Jato fez qualquer menção ao executivo.

"A Petrobrás reitera que vem colaborando com os órgãos públicos de investigação, fiscalização e controle para elucidação dos fatos", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
PetrobrasLava JatoJose Carlos Cosenza

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.