Petrobras diz que plataforma manteve inclinação

A Petrobras divulgou esta manhã nota oficial sobre o acidente na plataforma P-34 na Bacia de Campos, informando que o adernamento está estabilizado em 32 graus. Segundo a nota, o índice de inclinação é o mesmo de ontem à tarde, quando ocorreu o acidente. A Petrobras não informou ainda detalhes sobre a pane elétrica que teria causado o adernamento.Uma equipe de especialistas está no local desde o começo desta manhã avaliando as chances de reverter o quadro e impedir que a plataforma afunde. Doze embarcações e barreiras para contenção e recolhimento de óleo foram acionados preventivamente. Diretores da Petrobras também estão reunidos com representantes do Sindicato dos Petroleiros no Norte Fluminense na sede da estatal, em Macaé. Após a reunião, que deve terminar em uma hora, haverá uma entrevista coletiva.Marítima nega responsabilidadeA Marítima Engenharia e Petróleo desmentiu informação divulgada ontem de que seria ela a responsável pela construção da plataforma P-34. A Marítima foi a responsável pela construção da P-36, que afundou no ano passado. Informações preliminares indicam que o estaleiro espanhol Astano seria o responsável pela transformação do navio Presidente Prudente de Moraes na P-34. A Petrobras não confirmou a informação.Veja o especial sobre a P-34

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.