Petrobras demite dois funcionários acusados nas fraudes

Nota da estatal divulgada nesta quinta não traz o nome dos servidores demitidos

Alaor Barbosa, do Estadão

12 de julho de 2007 | 20h16

A Petrobras divulgou nota na noite desta quinta-feira, 12, na qual informa que a empresa determinou a demissão de dois funcionários, por justa causa, acusados de envolvimento em fraudes nas licitações para reforma de plataformas da estatal. A nota diz ainda que "a participação de outros três está sendo avaliada". A empresa não menciona o nome dos funcionários demitidos e acrescenta que "outras medidas serão adotadas até a conclusão dos trabalhos da Comissão de Sindicância que foi instaurada com poderes de decisão sumária".Ainda segundo a nota, a estatal "imediatamente após o início da operação da Polícia Federal e da Procuradoria da República no Estado do Rio de Janeiro, afastou os empregados acusados e destituiu os que tinham funções gerenciais". A Petrobras afirma ainda que "outras medidas não foram tomadas anteriormente, a pedido da Procuradoria da República, para não prejudicar o curso das investigações".A companhia reitera ainda que "continuará adotando todas as medidas necessárias para colaborar com as investigações das autoridades, seja neste processo ou em qualquer outro que ocorra, buscando sempre defender os interesses de seus acionistas, de sua força de trabalho e de toda a sociedade", conclui o comunicado divulgado pela assessoria de imprensa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.