Petrobrás contrata empresas para investigar denúncias de corrupção

Petrobrás contrata empresas para investigar denúncias de corrupção

Em nota, estatal informa que uma companhia é brasileira e a outra, americana; nomes das contratadas não foram revelados

Fernanda Nunes , O Estado de S. Paulo

27 de outubro de 2014 | 12h18

Rio - A Petrobrás contratou duas empresas independentes especializadas para investigar as denúncias de corrupção feitas pelo ex-diretor da companhia Paulo Roberto Costa, na operação Lava Jato da Polícia Federal. Em nota, a estatal informa que uma das empresas é brasileira e a outra americana, mas, não revela os nomes das contratadas. No comunicado, a Petrobrás ressalta que o objetivo é "apurar a natureza, extensão e impacto das ações que porventura tenham sido cometidas no contexto das alegações feitas pelo ex-diretor Paulo Roberto Costa". 

A empresa informa também que, com a contratação dessas empresas, a diretoria executiva cumpre as exigências da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e da Securities and Exchange Commission (SEC), o órgão regulador do mercado financeiro dos Estados Unidos, no que diz respeito ao dever de diligência. 


O comunicado foi veiculado pela Petrobrás logo após a abertura do mercado. Foi o primeiro divulgado no blog que a companhia mantém para relatar assuntos institucionais, o "Fatos e Dados", após o fim das eleições. Na página, a petroleira informa que, passado o período eleitoral, reativou os comunicados. "Em razão do período eleitoral, que teve início em 5 de julho, a publicação de conteúdos nos nossos ambientes digitais foi temporariamente restringida. Com o término das eleições, estamos de volta ao fluxo normal de postagens e o espaço para comentários do blog, que estava desabilitado, por medida de cautela, também volta a funcionar", informou.

Tudo o que sabemos sobre:
PetrobrásPaulo Roberto Costa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.