FOTO: JOSÉ LUIS DA CONCEIÇÃO/AE
FOTO: JOSÉ LUIS DA CONCEIÇÃO/AE

Petistas usam Twitter para comemorar filiação de Chalita ao PSB

Presidente estadual do PT, Edinho Silva diz que "Gabriel Chalita vem para um partido da base do governo Lula"

Rodrigo Alvares, estadao.com.br

29 de setembro de 2009 | 13h52

O vereador Gabriel Chalita (SP) assinou sua filiação ao PSB nesta terça-feira (29), durante encontro no Sindicato dos Eletricitários de São Paulo. Pelo Twitter, políticos petistas saudaram a entrada de Chalita na base governista. O deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP) escreveu que "Gabriel Chalita deixa o PSDB e se filia ao PSB passando a apoiar o governo Lula e seu projeto de nação".

 

O presidente estadual do PT, Edinho Silva, seguiu o mesmo tom: "Chalita vem para um partido da base do governo Lula". Ele representou o partido na cerimônia. Confrontado pelos internautas de que o vereador foi secretário de Educação durante o governo Geraldo Alckmin (PSDB-SP), Edinho respondeu que "o Chalita não está se filiando ao PT e sim ao PSB. Aliança é quando os diferentes se articulam em torno de propostas maiores".

 

Vereador mais votado nas eleição de 2008, Chalita disse que a troca do PSDB pelo PSB teve uma "natureza essencialmente político-programática". "Mudo de legenda em busca de espaço adequado para lutar por propostas em que acredito, como a escola pública em tempo integral", disse Chalita.

 

Ele apoveitou para afagar o deputado Ciro Gomes (PSB-CE), desafeto político do governador José Serra (PSDB-SP) - ambos pré-candidatos à Presidência. "O SDB foi minha casa por mais de 20 anos e foi lá que conheci Ciro Gomes, um homem correto e corajoso", afirmou o vereador. Em resposta, Ciro se disse fã de Chalita: "É um privilégio trabalhar ao seu lado. Sou seu fã à distância, de longa data".

 

Chalita e Ciro mostraram um discurso afinado durante a cerimônia, especialmente nas críticas. Em entrevista após o evento, os dois condenaram quem faz política "pelo subsolo", em referência ao comportamento de José Serra. Chalita reclamou da política educacional do governo de São Paulo e levantou suspeita sobre a atuação de Serra nos bastidores. "Basta fazer qualquer movimento de saída partidária, que vem uma quantidade de blogs te destruindo com coisas que a gente não sabe de onde vem", alfinetou. "Tem gente que diz que é o Serra quem faz. Eu não gostaria de acreditar nisso", completou o vereador. "Na política, a gente deveria parar de usar o subsolo. Serra não é um político que admiro."

 

A ida de Chalita ao PSB tem por objetivo a disputa ao Senado Federal nas eleições de 2010. Contudo, líderes do PSB deixaram antever a possibilidade de lançar o ex-tucano ao cargo de governador de São Paulo. Chalita disse preferir o Senado, mas Ciro elogiou a possibilidade do novo correligionário concorrer ao Palácio dos Bandeirantes. O deputado federal chegou a dizer que Chalita seria um candidato a governador melhor do que ele próprio. "Tenho mais experiência que ele, mas ele tem mais intimidade com São Paulo e representa muito mais o novo do que eu." Chalita retribuiu o elogio ao seu companheiro de partido: "Meu candidato (para a Presidência) é Ciro Gomes", afirmou.

 

Atualizado às 16h19, com Agência Estado

Tudo o que sabemos sobre:
LulaTwitterGabriel ChalitaPSBPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.