Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Petistas fazem abaixo-assinado contra Lei Fiscal

O deputado federal Luiz Eduardo Greenhalgh (PT-SP) e o vereador Beto Custódio (PT) entregaram hoje um abaixo-assinado para a prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), pelo não-cumprimento do acordo para o pagamento da dívida pública e pela revogação da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). A intenção é que Marta encabece o documento, que conta com 2.870 assinaturas. "A situação de São Paulo é muito difícil. Não tem como fazer investimentos sociais com o pagamento da dívida", afirmou Greenhalgh.A prefeita ainda não assinou o documento. Ela deverá apresentá-lo na reunião dos prefeitos petistas do Estado de São Paulo, que ocorre no fim do mês, na capital paulista. "Ela ficou de dar-nos um retorno. A situação de São Paulo não é única mas, por ser a capital, a prefeita tem todas as credenciais para abrir o abaixo-assinado e encorajar outros prefeitos", acredita Beto Custódio.A idéia, de acordo com um dos coordenadores do movimento Mário Balanco, é dar o calote no pagamento. "Vamos criar também uma grande campanha para barrar a Lei de Responsabilidade Fiscal, que foi proposta pelo FMI e que o governo vende como a Lei da Moralidade", afirmou Balanco.Em julho, o secretário de Finanças da Prefeitura, João Sayad, esteve em Brasília e afirmou que a administração municipal não tem como pagar os R$ 2 bilhões da parcela da dívida municipal que vence em janeiro. "Só se eu vendesse as ações da Catedral", ironizou Sayad, na época. Se não houver pagamento, o contrato estabelece que as taxas de juros passem de 6% para até 9% ao ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.