Petista reage com descaso à denúncia contra Cidades

O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), demonstrou descaso com a reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, hoje, que denuncia a adulteração de documento sob responsabilidade do Ministério das Cidades, para alteração do projeto de infraestrutura da Copa, e encarecimento do valor da obra em Mato Grosso em R$ 700 milhões. Vaccarezza disse que o governo não vai impedir investigação do caso, mas não disse que iniciativa será tomada pelo governo para apurar as irregularidades.

DENISE MADUEÑO, Agência Estado

24 de novembro de 2011 | 13h32

"Como apareceu essa denúncia, vai ter gente investigando. Os órgãos de controle, diante de uma denúncia pública, vão tomar as medidas", se limitou a dizer. Ele recomendou que haja "parcimônia" e "maior cuidado" com as denúncias. "Tem de exigir provas para não ser apenas uma ação política", disse. Ele afirmou que já viu testemunha acusar pessoas e depois mudar a declaração. "Tem de ter comprovação. Precisa ver se tem documento. Já vi documento publicado em revista e depois não era verdade".

O líder do governo negou que as revelações de supostas irregularidades envolvendo ministérios desgastem o governo. "O que eu vejo é a sociedade apoiar o governo. E todas as denúncias estão sendo apuradas com o maior rigor possível. Todos os órgãos de controle do País estão funcionando de forma consistente", afirmou, lembrando que a presidente Dilma Rousseff já disse que o governo não tem compromisso com o malfeito.

Tudo o que sabemos sobre:
fraudeCidadesVaccarezza

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.