Petista e tucano comemoram, prefeito se cala

A reação à pesquisa dos candidatos à Prefeitura pelo PT, a ex-ministra Marta Suplicy , e pelo PSDB, o ex-governador Geraldo Alckmin, foi praticamente igual. Ambos usaram a palavra humildade para explicar o sentimento que lhes causou a divulgação do estudo. Marta, que ficou em primeiro lugar com 38% das intenções de voto, declarou, por meio de sua assessoria de imprensa, que recebeu "com humildade e muita vontade de trabalhar pela cidade estes resultados tão positivos". Alckmin, que ficou na segunda colocação com 31%, repassou, também por meio de sua assessoria, um texto semelhante. Disse que recebia "com humildade e alegria" os resultados. "É uma enorme prova de confiança da população de São Paulo, ainda mais porque nos dá a vitória no segundo turno", comentou. De acordo com o Datafolha, Alckmin derrotaria a petista por 50% a 45% em um hipotético segundo turno.O prefeito Gilberto Kassab, candidato à reeleição pelo DEM, não quis comentar os resultados que o colocaram na terceira colocação, com 13%. Afirmou, por meio da assessoria, que preferia estudar melhor os números s e só se pronunciaria hoje.O atual cenário difere um pouco da pesquisa do Datafolha de 15 de maio. Nela, Marta aparecia com 30%, um ponto porcentual à frente de Alckmin, com 29% em uma situação de empate técnico. Kassab seguia na terceira colocação, com 15%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.