Petista é barrado no congresso do PT com bandeiras de Delúbio, Dirceu e Genoino

'Será que o Exército tem que examinar o conteúdo?', questionou deputado Carlos Zarattini (SP), filho de Ricardo Zarattini, que trabalhou na Casa Civil com José Dirceu

Vera Rosa, O Estado de S. Paulo

12 Dezembro 2013 | 20h28

Brasília - O deputado Carlos Zarattini (PT-SP) foi barrado ao tentar passar no detector de metais instalado no local do 5.º Congresso do PT portando duas bandeiras enormes, com fotos de José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares de punhos erguidos, no dia da prisão. "Liberdade para nossos companheiros. Partido! Partido! É dos trabalhadores", diziam as inscrições das bandeiras, que traziam a bandeira do Brasil e a estrela do PT.

Depois do protesto do deputado, que estava acompanhado de seu pai, Ricardo Zarattini, dois funcionários da Secretaria-Geral da Presidência foram chamados para resolver o problema.

"Por que não podemos passar com esses cartazes? Será que o Exército tem que examinar o conteúdo?", perguntou o deputado petista. Os funcionários afirmaram que a recomendação da Presidência era para que não houvesse faixas no auditório. "Isso é censura! Nós estamos aqui para defender os nossos companheiros", disse Zarattini, o pai, que trabalhou com Dirceu na Casa Civil.

Após dez minutos, as bandeiras foram liberadas. Antes, porém, os servidores da Presidência avisaram ao deputado que elas não poderiam ser levantadas muito alto para não atrapalhar a visão da plateia

Mais conteúdo sobre:
mensalão PT

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.