Petista acusado de ligação com dossiê se diz "surpreso"

Em nota divulgada nesta quinta-feira, o deputado Carlos Abicalil (PT-MT) se disse "surpreendido" com a vinculação de seu nome à negociação do dossiê contra políticos tucanos. Ele afirmou que "até o momento não conhece os dados anunciados de cruzamento da transferência de sigilos telefônicos" feito pela CPI dos Sanguessugas. Na nota, o petista disse que "jamais fora notificado da possibilidade de sua vinculação, seja pela Polícia Federal, pelo Ministério Público ou pela própria CPI". Abicalil informou ainda que conversou pelo telefone com o presidente da Comissão, deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), para solicitar cópia do cruzamento da quebra de sigilo telefônico. Durante o telefonema, de acordo com a nota, Abicalil "antecipou sua disposição para quaisquer esclarecimentos que se fizerem necessários". Na nota, o petista explicou ainda que Biscaia só estará em Brasília no próxima segunda-feira, dia 20, data em que terá acesso ao cruzamento que detectou 29 ligações entre Abicalil e dois envolvidos na compra do dossiê contra tucanos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.