Petição contra presidente da CBF atinge 50 mil assinaturas na internet

Nome de José Maria Marin é associado à morte do jornalista Vladimir Herzog durante a ditadura

Breno Lemos Pires, O Estado de S. Paulo

21 de março de 2013 | 15h47

SÃO PAULO -

Ivo Herzog disse que teve a ideia de fazer a petição quando ficou sabendo dos depoimentos de Marin pedindo "providências" contra o jornalismo da TV Cultura, onde Vladimir Herzog trabalhava na época.

O autor da petição também elogiou a atuação do deputado federal Romário (PSB-RJ) ao pedir esclarecimentos de Marin na Comissão Nacional da Verdade.

No dia 14, o ex-jogador fez requerimento para a realização de uma audiência pública para apurar a relação entre o dirigente e a ditadura militar. O requerimento foi aprovado nesta quarta-feira, 20. "Há tempos não se via uma pessoa vinda do futebol tendo uma atuação tão séria na política", disse Ivo.

Também nesta quarta-feira Romário escreveu em seu perfil do Twitter que Marin deveria ser preso. No mesmo post, o deputado publicou um vídeo de autoria desconhecida que mostrava uma voz supostamente do presidente da CBF fazendo ameaças para pessoas que estariam negociando em nome da entidade.

Marin nega as acusações de envolvimento com a ditadura ou com a morte de Herzog. No último dia 13, ele utilizou o site da CBF para publicar um vídeo em que se defende.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.