Pesquisas são 'fotografia do momento', diz Vaccarezza

Levantamento divulgado nesta quinta-feira mostra crescimento na vantagem de Dilma

Carol Pires, do estadão.com.br,

05 de agosto de 2010 | 18h44

BRASÍLIA - O líder do PT na Câmara dos Deputados, Cândido Vaccarezza (SP), disse, nesta quinta-feira, 5, que o PSDB é "deselegante" e "grosseiro" e que, por isto, a população "não gosta" dos políticos tucanos. O líder petista deu esta declaração ao comentar afirmação feita mais cedo pelo presidente do PSDB, Sérgio Guerra (PE), de que o instituto Sensus "não é sério". De acordo com a pesquisa Sensus, divulgada esta manhã pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT), a presidenciável Dilma Rousseff (PT) tem 41,6% das intenções de voto contra 31,6% do candidato tucano, José Serra (PSDB). Marina Silva, do PV, tem 8,5%.

 

Veja também:

CNT/Sensus coloca Dilma 10 pontos à frente de Serra

 

Vaccarezza disse que as pesquisas eleitorais são "uma fotografia do momento", mas disse que a campanha petista espera que Dilma cresça mais nas próximas semanas, conforme for conhecida por mais eleitores. "Na pesquisa espontânea o Lula ainda tem 5% de intenção de votos. São as pessoas que ainda não sabem que o presidente não pode concorrer, mas que votarão na candidata dele", analisou o petista.

 

Na avaliação do deputado, Dilma vem crescendo nas pesquisas conforme está sendo mais conhecida pela população. "As pessoas entendem que ela é a única capaz de consolidar a aprofundar as realizações do presidente Lula". Serra, em contrapartida, ataca o presidente Lula, mas defende a ampliação de programas como o Bolsa Família, afirma Vaccarezza. "Serra tem cometido muitos erros. Ao atacar, ele não diz quais são as propostas. Fala que vai dobrar os beneficiários do Bolsa Família, mas a população sabe que não é verdade. As promessas não são sinceras".

 

De acordo com a pesquisa, Dilma tem vantagem em todas as regiões do País, com exceção do Sul, onde Serra tem maiores índices de intenção de voto apesar de diversos candidatos governistas estarem na frente na corrida estadual. No Rio Grande do Sul, por exemplo, Tarso Genro, do PT, líder na corrida pelo governo do Rio Grande do Sul. No Paraná, Beto Richa do PSDB, tem curta vantagem sobre Osmar Dias, do PDT, mas os dois candidatos mais bem colocados para o Senado são governistas.

 

Ao responder se Dilma irá "colar" nesses candidatos para tentar diminuir a vantagem de Serra na região, Vaccarezza disse: "Não. Ela vai colar é no Lula, e os candidatos nela".

Tudo o que sabemos sobre:
PesquisaCNTSensusVaccarezzaPT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.