Pesquisas mostram ''virada'' em 3 capitais

Em outras 2, candidatos revertem baixos índices e devem ir ao 2.º turno

José Maria Tomazela, O Estadao de S.Paulo

19 de setembro de 2008 | 00h00

Faltando 16 dias para o primeiro turno das eleições, candidatos que iniciaram a corrida eleitoral com baixa intenção de votos nas capitais reagiram e ameaçam a hegemonia dos favoritos. A arrancada mais surpreendente é do candidato Márcio Lacerda (PSB), de Belo Horizonte, que iniciou a disputa em último lugar, ultrapassou os adversários e disparou. O peemedebista Eduardo Paes, do Rio, também teve fôlego para ultrapassar o favorito Marcelo Crivella (PRB), depois de largar em penúltimo.Lacerda tinha 8 pontos na pesquisa de julho do Ibope, encomendada pelo Estado e pela TV Globo. Em meados de agosto, subiu para 9 e, no final do mês estava com 40. Na última aferição , o candidato do PSB ampliou a vantagem em mais dois pontos. Seus concorrentes tropeçaram. A segunda colocada Jô Moraes (PC do B), que saiu na frente com 17 pontos, caiu 12. No Rio, Eduardo Paes (PMDB) largou com 8 pontos, subiu para 12 e, no início de setembro, chegou a 27, à frente de Crivella. O candidato do PRB largou com 23 pontos, subiu para 28, mas voltou a encolher.O candidato do PT à Prefeitura do Recife, João da Costa, saiu em terceiro lugar, com 20 pontos, e atropelou os adversários para assumir a ponta - tem 47 pontos, segundo o Ibope. O democrata Mendonça Filho largou na frente, com 30 pontos, mas ficou para trás e tem 21. Em Porto Alegre, Manuela D?Ávila (PC do B) estava empatada com Maria do Rosário, do PT, com 19 pontos, e desgarrou, subindo para 23, enquanto a petista caiu para 16. Tranqüilo na liderança da disputa pela capital gaúcha segue José Fogaça (PMDB), com 36 pontos.Em Salvador, o petista Walter Pinheiro saiu como azarão, com apenas 6 pontos, deslanchou para 16 e está tecnicamente empatado com o segundo colocado, Antonio Imbassahy (PSDB), com 18. A disputa é liderada por ACM Neto (DEM), com 26 pontos. Na capital paraense, a campanha segue embolada, mas Valéria Pires (DEM) passou dois pontos à frente de Duciomar Costa (PTB).No interior de São Paulo, onde os principais colégios eleitorais têm favoritos destacados, há disputa em São José do Rio Preto. O candidato Bolçone (PPS), subiu de 6 para 21 pontos e ameaça a hegemonia de Valdir Lopes, do PSB, que recuou de 53 para 45 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.