Pesquisa revela principais causas de morte de brasileiras

Derrame, aids, homicídio e câncer de mama são, nessa ordem, as principais causas de morte de brasileiras jovens. Pela primeira vez, um levantamento feito em todas as capitais do Brasil analisou do que morrem as mulheres que têm entre 10 e 49 anos. A pesquisa foi coordenada pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP-USP), em parceria com o Ministério da Saúde, a Organização Mundial da Saúde e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Os pesquisadores partiram de 3.265 atestados de óbito registrados em todas as capitais do País e no Distrito Federal. Em seguida, eles entrevistaram os parentes da vítima e analisaram prontuários para reconstruir a história médica de cada mulher.Alguns achados, como a aids aparecer em segundo lugar no ranking, chamaram a atenção dos pesquisadores. "Apesar de o programa de aids brasileiro ser um dos melhores do mundo, a mortalidade por essa doença ainda é alta na mulher jovem", alerta Ruy Laurenti, da FSP-USP. Outras doenças que surpreenderam os pesquisadores são derrames, pressão alta e diabete. Nesses três casos, há que se considerar a predisposição genética, mas hábitos de vida têm papel fundamental para o desenvolvimento da doença. O câncer de colo de útero e de mama também estão entre as dez doenças que mais matam as mulheres jovens no País. Enquanto o de mama equivale a 26,9% das mortes por câncer no Sudeste, o de colo de útero é responsável por 33,5% dos óbitos do Norte. O trabalho não deixou de investigar a mortalidade materna. Entram nesse grupo mortes que aconteceram em mulheres grávidas, durante o parto ou em até um ano depois, desde que a causa do óbito esteja relacionada à gestação. Dos 3.265 óbitos analisados, 115 eram por causas maternas. O que chamou a atenção dos pesquisadores foi o fato de 56,5% dos casos terem causas que poderiam ser prevenidas com pré-natal adequado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.