Pesquisa indica viabilidade de Skaf ao governo de SP

O presidente estadual do PSB, deputado federal Márcio França, confirmou em entrevista à Agência Estado o convite feito ao presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, para que seu nome seja lançado à sucessão no Palácio dos Bandeirantes em 2010. "Eu fiz o convite", assegurou França, que se baseia em pesquisa de intenção de voto realizada recentemente pelo partido.

GUSTAVO URIBE, Agencia Estado

30 de setembro de 2009 | 20h33

"Skaf se animou bastante com a proposta e pediu um tempo para avaliar as circunstâncias de uma eventual candidatura ao governo", completou. A filiação de Skaf ao PSB foi assinada por volta das 14 horas de hoje na sede da Fiesp, na capital paulista. Antes de se filiar à sigla, o empresário manteve contato com outras legendas, como PMDB, PR e PV.

A candidatura de Skaf à sucessão paulista é defendida desde o início do ano por França. O deputado mantém contato com o empresário há oito meses, desde que Skaf cogitou pela primeira vez se filiar a uma legenda. "Desde o começo do ano dialogamos e trocamos impressões", ressalta França.

Pesquisa

No início avesso a integrar-se ao PSB, o empresário teria mudado de postura nas últimas semanas, quando pesquisa de opinião encomendada pelo partido mostrou Skaf como um nome competitivo para as eleições ao governo de São Paulo.

"Ele tem força no Estado. Na pesquisa, o Geraldo Alckmin sai na frente, mas o Skaf é um nome altamente competitivo", diz França, referindo-se ao virtual candidato tucano na disputa pela sucessão do governador José Serra (PSDB). França não diz quais são os porcentuais de intenção de voto registrados pela pesquisa.

O presidente estadual da sigla ainda elogiou a trajetória profissional de Skaf e exaltou a entrada de empresários na política nacional. "Paulo Skaf é um nome de referência nacional e um empresário que tem uma liderança grande na economia", enalteceu França.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.