Perseguição e mortes em seqüestro de secretário de Jundiaí

O secretário de Desenvolvimento Econômico (Indústria e Comércio) de Jundiaí, o corretor de imóvel Jamil Giacomello e a sua mulher, Elisete, foram seqüestrados na noite de sábado por três homens armados. Eles foram dominados no semáforo das ruas Messina com Bom Jesus de Pirapora por três homens armados. Populares que estavam no congestionamento avisaram pelo celular o 190 da Polícia Militar, que realizou perseguição por vários bairros do município. Dois dos bandidos morreram e o outro está internado em estado grave, após tiroteio.Segundo Giacomello, os bandidos pretendiam levar o carro, jóias e dinheiro, além de realizar saques bancários. Cinco quilômetros distantes do local do roubo, com o cerco policial, os seqüestradores bateram o carro e desceram atirando contra policiais da Força Tática. Morreram na hora Jorge Roberto Nonato, de 20 anos e outro jovem, de prenome Deivid, moradores no bairro da Vila Cristo Redentor, em Jundiaí. O terceiro elemento, internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Vicente de Paulo, é Isac Luiz da Silva, de 19 anos, morador em Várzea Paulista. O secretário Jamil Giacomello teve de passar por atendimento médico após o acidente, devido a escoriações sem gravidade, enquanto que a sua mulher Elisete prestou depoimento na Delegacia Participativa. Violência assustaA violência em Jundiaí está assustando a população. Na quinta-feira um assaltante atirou duas vezes na cabeça da aposentada Nair Cristina Cosmo, de 47 anos, que está em coma profundo. Na madrugada deste domingo, bandidos seqüestraram um casal, mas acabaram capotando o carro junto com as vítimas, fugindo em seguida. Já o policial militar temporário do 11º. Batalhão, Leonador Aparecido Trindade, de 22 anos, foi preso na manhã deste domingo roubando uma distribuidora de gás na Avenida 14 de Dezembro com um revólver calibre 38 e uma pistola .

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.