Pernambuco registra recorde de casos de meningite

Dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES) apontaram um aumento recorde de casos e óbitos por meningite meningocócica em Pernambuco. Segundo o SES, surgiram 49 novos casos da doença apenas na última semana. Desde o início do ano, de dez novos casos, em média, eram semanalmente registrados. De janeiro até agora, já foram notificados 117 casos, com 24 óbitos. De acordo com a SES, o crescimento é creditado a dois fatores. O primeiro seria fruto da mudança no procedimento de investigação dos casos - as autoridades de saúde, municipais e estaduais passaram a não esperar que os hospitais informassem os casos suspeitos da doença e decidiram mandar técnicos a esses locais em busca das informações. Esse procedimento, que inclui ainda visita domiciliar, é chamado de busca ativa e foi posto em prática na época de pico da epidemia de dengue. Outro aspecto foi o alerta dado na semana passada aos médicos que atuam nas principais emergências da Região Metropolitana do Recife (RMR). "Chamamos a atenção deles para que ficassem mais atentos aos casos suspeitos", informou a diretora-adjunta de Epidemiologia do Estado, Fátima Henrique. Os dois óbitos mais recentes em virtude da doença foram confirmados ontem nos municípios de Sanharó e Toritama, no Sertão do Estado. O número de pacientes infectados pode aumentar ainda mais, uma vez que o Estado vive um período de chuvas intensas. É no inverno que a doença se propaga com maior facilidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.