'Pernambuco fez o dever de casa', disse Eduardo Campos sobre investimentos no Estado

Segundo governador, Estado quadriplicou capacidade de investimento

Angela Lacerda,

01 de janeiro de 2011 | 11h50

RECIFE-  Em rápida entrevista concedida à imprensa, depois da sua posse, nesta manhã (1), o governador reeleito de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) afirmou que os cortes no orçamento previsto pela presidente eleita Dilma Rousseff não irão afetar os projetos já pactuados no Estado. Segundo ele, Pernambuco conseguiu multiplicar por quatro a sua capacidade de investimento. "Pernambuco fez o dever de casa", afirmou, antes de embarcar para Brasília, com a família, para assistir à posse da nova presidente.

 

 "Há grande capacidade para ampliar parcerias com o Banco Mundial e BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social)".

Severino Cavalcanti (PP), que renunciou, em 2005, ao mandato de deputado federal para evitar cassação pela acusação de envolvimento no chamado escândalo do mensalinho, na Câmara Federal, prestigiou a posse do governador reeleito Eduardo Campos (PSB), na Assembleia Legislativa do Recife.

 

Sua filha, Ana Cavalcanti será secretária de Transportes do Estado no segundo mandato do governador. Severino é prefeito do município de João Alfredo, onde nasceu. Foi eleito em 2008.

 

O governador foi recepcionado às 10horas (horário local) por um cortejo de maracatus no prédio da Assembleia, onde entrou ao som de "Asa Branca", de Luiz Gonzaga, executada pela banda da Polícia Militar.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
possegovernadoresSeverino Cavalcanti

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.