Perito vai depor sobre degravação

O Conselho de Ética do Senado aprovou nesta quarta-feira requerimento convidando o perito emfonética Ricardo Molina a esclarecer os novos trechos da fita da conversa gravada entre o senador Antonio CarlosMagalhães (PFL-BA) e os procuradores da República.A sessão foi marcada para dia 18, às 17 horas. Na degravaçãoapresentada ao conselho, Molina informa que o senador baiano teria afirmado: ?Lemos a lista, Heloísa Helena votou nele?.Há controvérsias sobre o que o senador teria dito em relação à lista de votação em favor da cassação do ex-senador LuizEstevão.?Eu vou acreditar em Molina??, indagou o senador ACM. ?Por que ele não mandou a fita??, acrescentou o senador, salientando que se trata de uma falta de respeito do perito e daqueles que estão em cima dele, para forçá-lo a fazer isso.Oassessor de ACM, também repudiou as novas informações do perito paulista. ?É mais uma fraude do Molina?, declarouFernando César Mesquita.De acordo com decisão do conselho serão ainda ouvidos o assessor de ACM, Fernando César Mesquita, e os técnicos daUniversidade de Campinas (Unicamp), em data a ser confirmada.Dos técnicos, o conselho quer saber detalhes do queencontraram na vistoria do painel de votações, pois embora tenham afirmado que há sinais de que os arquivos foram alterados, eles nãoindicaram como e quando isso foi feito.Querem saber sabem se o painel é vulnerável, como admitiram, que tipo demanipulação do sistema é possível.Na carta encaminhada ao conselho de ética, Molina disse que ?a aplicação de novos processos digitais de filtragempossibilitou o aumento de audibilidade em alguns trechos da gravação questionada por nós examinada?.O perito avisatambém que ?concentrou seus esforços nos minutos finais da gravação, nos quais o tema envolvendo a votação dacassação da cassação do ex-senador Luiz Estevão aparece com maior clareza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.