Perito diz que voz que pede propina é do deputado André Luiz

A comissão de sindicância da Câmara deverá propor, na semana que vem, a abertura de processo de cassação do mandato do deputado André Luiz (PMDB-RJ), acusado de tentar extorquir R$ 4 milhões do empresário de jogos Carlos Cachoeira. A conclusão da comissão a favor da cassação é praticamente certa depois da entrega do laudo hoje pelo perito Ricardo Molina, da Unicamp, atestando que é a voz de André Luiz na fita publicada pela revista "Veja". Na gravação, o deputado aparece pedindo propina a emissários de Cachoeira."O laudo comprovou que a voz é do deputado André Luiz. Isso confirma a gravidade das denúncias apresentadas pela imprensa. E facilita a elaboração do meu parecer já que dá segurança ao que vou escrever. Para mim está claro que há quebra de decoro", afirmou a deputada Iriny Lopes (PT-ES), relatora do caso na comissão de sindicância. Ela irá divulgar seu relatório na próxima terça-feira e, no dia seguinte, submeterá seu parecer aos integrantes da comissão. O relatório propondo a cassação de André Luiz será, então, enviado à Mesa Diretora da Câmara que o encaminha para o Conselho de Ética.O perito Ricardo Molina se reuniu com os integrantes da comissão de sindicância para apresentar seu laudo sobre a fita com as conversas gravadas entre André Luiz e emissários de Carlos Cachoeira. "A conclusão é que, acima de qualquer dúvida razoável, é a voz do deputado André Luiz. Não foi difícil chegar a essa conclusão porque os traços da voz do deputados difere da média. Além disso, existem algumas peculiaridades na fala dele: ele confunde certas palavras e inverte algumas letras", explicou Molina.Os integrantes da comissão aprovaram pedido para que o presidente da Câmara, deputado João Paulo Cunha (PT-SP), requisite à revista "Veja" uma nova gravação, apontando o envolvimento de André Luiz em casos de assassinato no Rio de Janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.