Perillo descarta palanque duplo entre PSDB e PSB

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), se juntou ao grupo dos tucanos que não apoiam palanques duplos entre seu partido e o PSB, do governador Eduardo Campos, nos Estados. "Não dá para se pensar em palanque duplo. Não tem cabimento", avaliou Perillo nesta quinta-feiram 24, ao deixar evento organizado pela The Economist. Ele faz coro ao posicionamento do governador mineiro Antônio Anastasia (PSDB), que, nesta quarta-feira, 23, em entrevista à TV Estadão, adiantou que seria "difícil" explicar ao eleitor sobre a composição de palanques duplos.

BEATRIZ BULLA, Agência Estado

24 de outubro de 2013 | 16h44

Nesta quinta, presente no mesmo evento que Perillo, Anastasia reforçou: "a questão do palanque duplo é uma figura um pouco estranha. É difícil explicar ao eleitor, num dia você está com um candidato, no outro está com outro candidato. Isso tem que ser melhor definido".

Lideranças do PSB e do PSDB tem conversado sobre a possibilidade de coligações regionais nos Estados, a despeito da disputa presidencial. Há locais críticos, como o Estado de São Paulo, onde Aécio resiste a ceder espaço no palanque ao grupo de Campos. Parte do PSB paulista, como o dirigente estadual da sigla, Márcio França, contudo, defende o apoio a Alckmin. Eduardo Campos e Aécio Neves, neste caso, teriam que dividir o espaço. A questão em São Paulo tem mais um fator de complicação: a ex-senadora e agora correligionária de Campos, Marina Silva, defende o lançamento de nome próprio do partido.

Perillo foi enfático ao apontar que, em Goiás, Eduardo Campos se aliou a "adversários históricos" do PSDB e que "não tem cabimento" formar palanques duplos no primeiro turno. "É absolutamente salutar que esse tipo de pré-acordo (entre PSB e PSDB) exista, se quiserem chegar à Presidência. Se é para vencer a eleição, tem que haver entendimento de que, no segundo turno, o vencedor tenha apoio do vencido", disse o governador goiano, avaliando como positivas as conversas entre Aécio e Campos, desde que não interfiram no primeiro turno.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2014perillopalanque duplo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.