Perícia médica de Jefferson será realizada na próxima quarta-feira

Delator do mensalão deve se apresentar para realização de exames pela manhã no Rio de Janeiro, ex-deputado pediu para cumprir pena em regime domiciliar

Felipe Recondo e Adriano Barcelos, O Estado de S. Paulo

02 Dezembro 2013 | 15h59

Brasília - O ex-presidente do PTB Roberto Jefferson será submetido à perícia médica na próxima quarta-feira, às 8h30, no Hospital do Câncer, no Rio de Janeiro. Jefferson pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para cumprir a pena imposta no julgamento do mensalão em regime domiciliar.

Na sexta-feira, 29, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, determinou que uma junta médica de ao menos três oncologistas indicados pelo diretor do Instituto Nacional de Câncer (Inca), fosse formada em 24 horas para realizar a perícia médica no ex-deputado. Barbosa procura embasamento para definir o regime de prisão do ex-deputado, que enfrentou um câncer no pâncreas e passou por cirurgia para retirada de um tumor em 28 de julho do ano passado.

Jefferson alega que precisa de cuidados médicos especiais em razão de um câncer de pâncreas. No ano passado, ele foi submetido a uma cirurgia e ainda está passando por tratamento contra a doença. Conforme a intimação, Jefferson deve apresentar exames pré e pós operatórios, laudo histopatológico, relatório médico do ato cirúrgico, além de outros exames relacionados ao tratamento.

Barbosa decidirá se Jefferson pode ou não cumprir pena domiciliar somente depois do resultado desse laudo.

Espera. Há duas semanas, Jefferson está descansando na residência da família em Levy Gasparian (RJ), cidade na divisa do Estado do Rio com Minas Gerais. Ele aguarda a expedição do mandado de prisão, já que sua defesa não apresentou novos recursos contra a condenação no Supremo. A partir do envio do laudo da perícia para Barbosa, ele poderá iniciar o cumprimento da pena.

Mais conteúdo sobre:
mensalão Roberto Jefferson

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.