Peres usa artigo para mostrar mudança no discurso de Dirceu

O líder do PDT no Senado, Jefferson Peres (AM), leu na tribuna artigo em que o então presidente do PT, José Dirceu, defendia, em 2000, a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar denúncias - não comprovadas - de que o então secretário-geral da Presidência da República, Eduardo Jorge Caldas, estaria envolvido em irregularidades, situação semelhante a enfrentada pelo hoje ministro-chefe da Casa Civil em relação ao caso Waldomiro Diniz. Naquela época, Caldas, auxiliar do presidente Fernando Henrique Cardoso, estava sendo acusado de ter ligações com o juiz Nicolau dos Santos Neto, preso por desvio de dinheiro público. Dirceu, no artigo, afirmava que o governo Fernando Henrique estava fazendo de tudo para impedir a instalação de uma CPI sobre Eduardo Jorge Caldas. "É a décima segunda vez, desde 1995, que a cena se repete", dizia o artigo de Dirceu lido por Peres. Dizia também que 84% dos brasileiros, segundo pesquisa do instituto DataFolha, eram favoráveis à CPI. Em outro trecho do artigo, Dirceu afirmava, de acordo com Peres, que "a pobreza dos argumentos" do governo (Fernando Henrique) era tanta que havia até o risco de uma crise institucional. "Quanto à economia, até as pedras sabem que a crise nada tem a ver com a instalação da CPI, mas com a política econômica do governo nos seis anos do tucanato", acrescentava Dirceu, segundo o texto lido por Peres. O discurso de Jefferson Peres, feito após o pronunciamento do senador Almeida Lima (PDT-SE), foi recebido com sorrisos por alguns senadores. Almeida Lima havia anunciado que apresentaria provas "irrefutáveis" de um suposto envolvimento direto do ministro José Dirceu (Casa Civil) com irregularidades atribuídas a Waldomiro Diniz, ex-assessor do ministro, mas não apresentou fato concreto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.