Pelo Twitter, PCdoB baiano ataca ACM Neto

Depois da deputada Alice Portugal, do PC do B baiano, partir para o ataque, ontem, no Twitter, contra o colega ACM Neto, do DEM da Bahia, por causa das acusações contra o ministro do Esporte, Orlando Silva, hoje quem usou a rede social para agredir o líder do Democratas na Câmara foi o secretário estadual para Assuntos da Copa do Mundo da Bahia, Ney Campello, também correligionário do ministro.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

19 de outubro de 2011 | 18h27

Ontem, a deputada disse que ACM Neto "representa o que há de mais retrógrado, elitista e autoritário na política nacional". Hoje, Campello foi bastante mais agressivo. "O pequeno metralha, ACM Neto, terá a devida resposta a suas acusações contra o ministro Orlando...", disse o secretário, em sua página no Twitter. "Quadrilha e bandido são do universo familiar de grampinho e seu inesquecível avô!"

No complemento, Campello fez referência ao escândalo dos grampos, descoberto pela Polícia Federal em 2003. À época, foi constatado que a Secretaria de Segurança Pública da Bahia aproveitou investigações criminais para monitorar desafetos e concorrentes políticos do então senador Antônio Carlos Magalhães (morto em 2007).

Também pelo Twitter, ACM Neto havia dito, ontem, que viu que tinha sido atacado por "alguns integrantes do PC do B" no site. "Juro que não esperava tanto desespero...", ponderou.

Tudo o que sabemos sobre:
PCdoBACM NetoTwitter

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.