Pela CPMF, Hélio Costa admite reassumir vaga no Senado

Ministro das Comunicações diz que tem 'compromisso em ajudar governo na aprovação da prorrogação'

LUCIANA NUNES LEAL, Agencia Estado

16 de outubro de 2007 | 12h58

O ministro das Comunicações, Hélio Costa, admitiu nesta terça-feira, 16, a possibilidade de reassumir a vaga no Senado, no lugar do suplente Wellington Salgado (PMDB-MG), um dos maiores aliados do presidente licenciado da Casa, Renan Calheiros (PMDB-MG). Costa disse que assumiria se houvesse necessidade de garantir mais um voto em favor da prorrogação da CPMF."Eu não descarto (voltar ao Senado) porque eu tenho compromissos com o governo de ajudar na aprovação da CPMF como senador. Então, o voto que está lá, que me representa, que é o do meu suplente, é um voto do governo. Se tiver qualquer dúvida de que ele não possa votar com o governo, eu vou lá no Senado votar com o governo", disse Costa, que participou de um congresso sobre segurança da informação no Palácio do Planalto.Salgado dificilmente votará contra o governo. Mas a volta de Costa ao Senado tem sido discutida com freqüência porque o ministro é um dos nomes cotados para assumir a presidência da Casa. Embora tenha se licenciado por 45 dias, Renan não deverá voltar ao cargo. Questionado sobre a possibilidade de assumir a presidência do Senado, Costa disse não ter "nenhuma informação nesse sentido".   "Eu tenho colaborado de todas as formas, conversado com os meus colegas senadores sobre a importância principalmente da aprovação da CPMF, mas não tenho nenhuma informação sobre qualquer movimentação política no sentido de eu conduzir qualquer negociação", respondeu.

Tudo o que sabemos sobre:
CPMF

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.