Peixes morrem com explosões na Baía de Guanabara

Um treinamento da Marinha na Baía de Guanabara assustou ontem moradores da Ilha do Governador, zona Norte do Rio de Janeiro. Explosões ouvidas entre 10 horas e 12h30 fizeram prédios e casas tremerem. Na Praia de São Tomé, centenas de peixes apareceram mortos. O susto foi causado por testes com explosivos feitos pelos mergulhadores da Base Almirante Castro e Silva perto das Ilhas Manoel João e das Flores, área de uso restrito da Marinha. "Com certeza os peixes morreram por causa do impacto das bombas", disse a coordenadora da Divisão de Qualidade de Águas da Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente, Fátima Soares. O capitão-de-fragata Flávio Kondé, imediato da base, garantiu que os exercícios foram "rotineiros" e negou que tenha havido uso excessivo de explosivos. A Defesa Civil recebeu 27 ligações. "As pessoas estavam muito assustadas porque a Ilha tem muitos paióis", disse o coronel João Carlos Mariano. Em 17 de julho de 1995, três depósitos de munição da Marinha explodiram, deixando 23 feridos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.