Peemedebistas mantêm capilaridade pelo país

O PMDB sai das eleições de 2012 como o maior partido em número de prefeituras do Brasil, mas teve um fraco desempenho nas maiores cidades, com exceção do Rio de Janeiro - onde o peemedebista Eduardo Paes foi reeleito no 1.º turno. A média de população nas cidades onde o partido venceu as disputas é de apenas 29,9 mil, menor que as médias do PT, PSB, PSDB e DEM. Sem o Rio, o resultado seria ainda menor: 23,8 mil.

DANIEL BRAMATTI, JOSÉ ROBERTO DE TOLEDO, AMANDA ROSSI, DIEGO RABATONI E VITOR BAPTISTA, Agência Estado

29 de outubro de 2012 | 09h25

Já o PT, além de ter o maior eleitorado do País, vai administrar os municípios com a maior média de população: 57,6 mil. O PSDB, principal rival dos petistas, vai governar cidades com população média de 35 mil, e o PSB com 47 mil.

Além do Rio de Janeiro, o PMDB conquistou apenas uma capital, Boa Vista (RR), também no 1.º turno. É um terço do que a sigla obteve nas eleições de 2008, quando estavam na lista Porto Alegre e Salvador.

Neste domingo (28), o partido também disputou em outras 15 cidades e se elegeu em 6. A maior delas é Nova Iguaçu, com 560 mil habitantes. No balanço final, três em cada quatro cidades conquistadas pelo PMDB têm até 15 mil habitantes. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012PMDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.