Peemedebista propõe suspender convenção e entregar cargos

O senador Maguito Vilela (GO) propôs ao presidente do PMDB, Michel Temer (SP), uma saída para tentar resolver o impasse do partido: a convenção seria suspensa e todos os peemedebistas entregariam seus cargos ao presidente Lula. Além disso, o PMDB faria uma declaração em defesa do lançamento de candidatura própria ao Palácio do Planalto em 2006.Temer vai consultar os governadores e demais líderes do PMDB para dar uma resposta a Maguito Vilela. "O que eu vejo é que com essa proposta os objetivos da convenção nacional marcada para este domingo estariam sendo atingidos antes mesmo de sua realização", afirmou Temer. Ou seja, o grupo que deseja romper com o governo teria sido contemplado com a entrega dos cargos e a ala governista seria beneficiada com o adiamento da convenção. Temer disse que até o momento não recebeu nenhum pedido para convocar amanhã a executiva nacional do partido. No entanto, disse que se realizada, será inócua pois seus integrantes estarão impedidos de derrubar o pedido feito e já publicado no Diário Oficial por 11 diretórios estaduais.O presidente do partido assegurou que a governabilidade não correrá risco caso o partido decida, na convenção de domingo, entregar os cargos. "Quem dá governabilidade é o Congresso com a aprovação de projetos importantes para o País", afirmou Temer, enfatizando que o PMDB não deixará de aprovar propostas fundamentais para o País. "A governabilidade não está em jogo como não esteve quando não participávamos do governo e ajudamos a aprovação de medidas", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.