Peemedebista editou 125 medidas

Crítico do excesso de medidas provisórias, José Sarney (PMDB-AP) fez farto uso do instrumento quando foi presidente da República. Foram assinadas 125 MPs de outubro de 1988 - época em que as medidas foram criadas pela nova Constituição do País - até o final de 1989, último ano do governo Sarney.A média de MPs editadas pelo peemedebista chegou a superar oito por mês, número bem acima da média do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em seu primeiro mandato - pouco menos de cinco por mês. No segundo mandato, iniciado em 2007, o ritmo de Lula caiu levemente, para 4,5 medidas provisórias por mês.Nos dois mandatos em que governou o País, de 1995 a 2002, o tucano Fernando Henrique Cardoso editou uma média mensal de 5,5 medidas provisórias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.