Peemedebista diz que votará pela cassação de Renan

O senador Garibaldi Alves (PMDB-RN) informou ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), por telefone, que vai votar pela cassação do seu mandato. Além de enfrentar pressões regionais, uma vez que os senadores José Agripino e Rosalba Ciarlini estão contra Renan, Garibaldi foi alvo, hoje, de manifestações isoladas de populares, na tentativa de pressioná-lo a votar contra Renan. Durante caminhada na quadra da Asa Sul, onde mora, Alves diz ter sido abordado por dois taxistas que fizeram um apelo, de uma forma que considerou agressiva. "O senhor tem que votar contra Renan", teria dito um deles. O grupo de Renan fala em 45 votos a favor da preservação do seu mandato e a oposição estima 43 votos pela cassação. Além de Garibaldi Alves, são considerados votos contra Renan, no PMDB, os dos senadores Jarbas Vasconcelos (PE), Pedro Simon (RS) e Walter Pereira (MS). O senador Mão Santa (PMDB-PI) continua defendendo um acordo para que Renan renuncie da presidência do Senado, na tentativa de ser absolvido. Mas não informou qual será o seu voto se esse acordo não tiver êxito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.