Peemedebista desiste de assumir Casa Civil de Salvador

O vereador de Salvador Alfredo Mangueira (PMDB), que havia sido convidado pelo prefeito João Henrique Carneiro (PMDB) para assumir a Casa Civil do município e tinha aceitado o cargo, abriu mão do posto na manhã de hoje. A negativa oficial foi dada por meio de uma carta, na qual Mangueira alega não que não teria "autonomia" na pasta. A prefeitura não havia decidido, até o fim da tarde de hoje, quem assumiria o posto.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

05 de janeiro de 2011 | 19h09

A decisão veio depois de uma grande pressão do diretório estadual do PMDB, que ameaçou punir Mangueira se aceitasse o cargo. Apesar de pertencer ao partido, o prefeito está afastado dos líderes estaduais da legenda, o ex-ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, e seu irmão - e presidente peemedebista na Bahia -, o deputado eleito Lúcio Vieira Lima, desde a eleição estadual, na qual Geddel foi derrotado pelo reeleito Jaques Wagner (PT).

Ontem, Lúcio criticou publicamente a reforma administrativa feita por João Henrique, que havia anunciado a troca de cinco dos 11 secretários municipais e do ouvidor-geral do município.

Tudo o que sabemos sobre:
PMDBCasa CivilSalvador

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.