Pedro Dallari recusa convite para ser vice de Haddad

Advogado é filiado ao PSB, mesmo partido de Erundina, que recusou ficar com a vaga após a articulação do PT pela aliança com Maluf

Fernando Gallo, de O Estado de São Paulo - ampliado às 11h57

20 Junho 2012 | 11h43

O advogado Pedro Dallari recusou convite para ser o vice de Fernando Haddad (PT) em São Paulo. Filiado ao PSB, Dallari é amigo de Haddad, mas também muito próximo da deputada Luiza Erundina (PSB-SP), que nessa terça-feira, 19, desembarcou da vice após a repercussão da ida do PT à casa do deputado Paulo Maluf para acertar o apoio do PP à chapa petista.

Surpreendido pela desistência de Erundina, o PT quer acelerar a escolha do novo nome para evitar crise na campanha. O partido trabalha com a indicação do PC do B para a vaga e já começou a trabalhar para pavimentar um eventual acordo, que tem entre os nomes mencionados o da deputada estadual Leci Brandão.

O PT sabe, no entanto, que o PSB paulistano vai insistir na nomeação, apesar de a direção nacional da sigla ter dito ontem que cabe aos petistas a escolha. A campanha de Haddad diz que conversa com o PTB, de Campos Machado, com quem pretende discutir a indicação. O partido tem como pré-candidato Luiz Flávio D''Urso e é cortejado também pelo PSDB.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.